Formação: PP - Piloto Privado

Os dados técnicos a seguir foram baseados no RBAC 61 e RBAC 67, os Regulamentos Brasileiros da Aviação que regem a formação técnica de piloto, e os certificados médicos para tal, respectivamente. Os conselhos e comentários foram inspirados nas milhares de perguntas que os leitores do Canal Piloto nos enviaram durante os anos, na leitura de sites especializados como o Para Ser Piloto, nas entrevistas dos CP Casts, e também na breve experiência que obtive na minha formação de Piloto Privado, com os erros e acertos de quem na época não teve acesso às informações que você terá a seguir.

Piloto Privado - O primeiro passo obrigatório

A formação de piloto de avião possui uma hierarquia de licenças de voo. Portanto, independente do seu objetivo final nessa profissão, você terá de começar pela primeira delas, a habilitação de Piloto Privado. O treinamento de "PP" tem como objetivo capacitar a pessoa a operar uma aeronave da Classe MNTE (Monomotor Terrestre). Após formado, o piloto estará habilitado a operar qualquer aeronave dessa classe, podendo voar com sua família e amigos, mas jamais podendo trabalhar profissionalmente ou ter lucro financeiro com essa atividade. Para isso, é obrigatória a segunda habilitação da hierarquia, a de Piloto Comercial.

Requisitos para iniciar a formação

  • Ter 16 anos ou mais (terá de completar 18 anos antes de se formar como PP)
  • Ter concluído ou estar cursando o Ensino Médio (terá de concluir para se formar como PP)

A Santíssima Trindade

A formação das habilitações da ocupação de piloto, na maioria das vezes, possui basicamente três etapas:

  1. Curso Teórico + Prova da ANAC
  2. Exame Médico
  3. Curso Prático

(Para seguir se informando, clique aqui e leia o guia completo no Canal Piloto)